Páginas

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Plantel de salvação nacional...

Capa do jornal " i " de 2009-12-01 - Clicar para enxergar melhor as figuras

3 comentários:

Tripeiro Conbictu disse...

É de rir...nestas 10 caras, vejo pelo menos 20 corruptos!!!
Cheira-me que estes estão a receber poucas ajudas de custo... . É perfeitamente normal, quererem defender o seu quinhão de corrupção.
Como grandes taxeiros que são, só falta virem defender o pluriemprego... .

Abraço

Cesar Salgueiro disse...

O primeiro perfil que eu traço a uma pessoa que não conheço, é feito pelo meu carácter, logo eu não o vejo a ele, vejo-me a mim. Porque é meu espelho real, embora o outro lá esteja, e somos 2, se eu fizer o mesmo raciocínio 10 vezes obviamente dá 20, mas corrupto são á partida “10” de um lado do espelho, os outros não sei…

A industria têxtil era talvez a que mais exportava, e existia á custa de quem? Dos salários de miséria, que se pagavam, porque era a mão-de-obra barata que a sustentava, mas produzia-se têxteis em Portugal, que levava na auréola como se fosse produzido em Inglaterra, os chineses tomaram conta disso.

Hoje há técnicos a trabalhar como pessoal não qualificado e a ganhar o ordenado mínimo. Mas esta é a estratégia empresarial deste país,que tem que mudar mentalidades, e isso não é de agora é de sempre.

Temos uma riqueza imensa devido á nossa posição, somos no tamanho, talvez o país do mundo mais rico em marés, e estas alem de energia nos podem dar outras riquezas, nunca se fez muito pensando nisso. Vendemos muito turismo, mesmo que a qualidade não nos preocupe muito, porque isso é investimento e não lucro imediato, somos o país da Europa mais perto do continente americano e africano, podíamos explorar o sol e a natureza que temos, e alguns produtos que só se conseguem no nosso microclima.

Mas nunca ninguém nestes pais pensou de outra maneira senão da forma mercantil, que nos ficou de séculos passados, aonde a praça do comércio em Lisboa era uma feira internacional, por Lisboa ser a grande cidade, que fica mais perto do resto do mundo.

Uma cidade que é moura sim, mas Africana, Americana, Asiática, Europeia (agora com estatuto especial), Lisboa é uma cidade do mundo, o turismo seria uma das nossas maiores riquezas, mas esse não é o nosso estilo, temos algum teriamos muito mais.

O Alentejo daria imensos campos de golfo e óptimos hotéis, só possíveis depois do Alqueva, mas quantos anos foi preciso para que fosse feito, e quem o fez, é uma excelente pessoa mas um mau político, mas os outros que eram melhores não o fizeram.

Muito mais importante que as pessoas que estão para fazer seja o que for, é saber o que vamos fazer,e para quê, e não criticar quem pensa alguma coisa, num país, aonde não se gosta de pensar, mas muito de dizer mal.

Moço Algarvio disse...

Está aí um só com propostas para salvar o futebol e encher os bolsos de euros aos seus responsáveis.