Páginas

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

o "magalhães" tintim

O primeiro-ministro de Portugal, em jeito de vendedor:
"Uma espécie de Tintim: para ser usado desde os 7 aos 77 anos"

4 comentários:

Cesar Salgueiro disse...

Pode ser condenado por muita coisa , mas desta vez não de uma forma ou de outra , é uma marca portuguesa ,que quer promover , tenha os defeitos, ou origens que tiver , as nossas origens como povo, também são esquisitas , a nossa, coo identidade não sei se existe ,somos um povo sem bandeiras , desta vez , fez o que ninguém tinha feito, e outros tiveram vergonha de fazer , seja criticado por tudo, menos por isto, desta vez tiro o chapeu.

Strogoff disse...

Não concordo, pois o Magalhães, além de não ser português, é a bandeira para a campanha do Sócrates. Não será melhor criar condições nas escolas, acabar com aulas em contentores. O Magalhães sinceramente é um computador cor-de-rosa.

Cesar Salgueiro disse...

O que é que existe genuinamente português? Talvez, apenas algum vinho … eu sou mouro ,talvez um pouco menos que o Pinto da Costa , que tem o cabelo mais preto que o meu , somos mais demagogos que os políticos , menos inteligentes que os cães ,e até temos a mania que somos tolerantes , porque não temos a coragem , de nos chamar de cobardes. Até nem escrevemos o nosso nome quando escrevemos o nome dos outros, somos mesmo um povo esquezito , muito mais que o Magalhães......

Luís Tomás disse...

Deixa k agora já chegou a Magalhoa !