Páginas

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Faz hoje 38 anos...

Verão de 1969 tinha eu então 18 anos, como era costume, eu e o meu grupo tínhamos como ponto de encontro o Café Nau, seguindo depois para o Bairro Novo onde os veraneantes vagueavam entre o picadeiro e a esplanada, ai passávamos a noite, por vezes até altas horas da madrugada.
Mas, nessa noite de 20 de Julho, tínhamos que procurar uma televisão, era uma noite aguardada com uma grande expectativa, o homem ia dar um salto gigantesco para a humanidade.
Fomos para casa do saudoso Zé Vidal, na Rua Direita do Monte, onde vimos a preto e branco, Neil Armstrong, comandante do módulo lunar Apolo 11, andar pela lua.

4 comentários:

Rogério Neves disse...

Caro João invejo a tua memória, mas fico duplamente satisfeito porque avivaste a minha.
Quanto ao facto em si, recordo-o como se fosse ontem. Corremos a "via sacra" habitual mas sabíamos quye aquela noite ia ser diferente. Aguardámos horas mas conseguimos ver pela primira vez o himem pisar solo lunar. Recordo ainda a impressão que nos causou quando Neil Amstrong saltou e aqueles saltos parecia de um gigante.
Já gora qualquer dia temos de contar mais algumas histórias. Recordas quando ia-mos para a Garagem do Zé Vidal ouvir a Rádio Moscovo com um copo de água em cima do rádio para não sermos apanhados... Bons tempos.
Aquele abraço, até para o Zé Vidal, que esteja onde estiver ficará feliz por nós não o esquecermos.
RN

LEON disse...

FOI A PARTIR DAQUI QUE O TEMPO FICOU TODO DESCONTROLADO DEVEM TER CALCADO ALGUM TUBO LÁ EM CIMA.

Anónimo disse...

É verdade.
Também lá estive, nessa e noutras situações.
E quando jogávamos á lerpa e a aposta eram cigarros?
Oh João, lembraste quando foste cumprimentar o Fernandes Tomás?
Eu também lá estava.
Quem sou eu????

João Silva disse...

Ó anónimo agora já sei quem és! És o mesmo do post do Tour. Nos Meninos da Naval, deixaste a identificacão. eh eh eh
Manda o teu email.