Páginas

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

uma verdade e uma mentira (a ordem dos factores é arbitrária)

Como passei o fim-de-semana, por acaso até bastante alargado, por terras alentejanas – Campo Maior, estive desligado do mundo, e só agora estou a saber que o caso BPN está com novos capítulos de intriga e mentira.

"Em Abril de 2001 fui ao Banco de Portugal e disse a António Marta que o modelo de gestão do grupo não me inspirava confiança e que havia accionistas que eu sentia que faziam negócios com o banco".
Dias Loureiro, ex-ministro e conselheiro de Estado, Expresso, 2008-11-21

"Ele veio (em Abril de 2001) perguntar-me porque é que o Banco de Portugal andava tão em cima do BPN, ao que eu lhe respondi que isso tinha que ver com o facto de o banco ter uma gestão pouco transparente e de haver muitos negócios entre a administração e os accionistas".
António Marta, ex-vice-governador do Banco de Portugal, Expresso, 2008-11-22

Sem comentários: